Como funciona a pontuação (e premiação) de vinhos?

O que afinal significam aquelas medalhas e notas que vemos coladas nos vinhos nas prateleiras?

Você já deve ter visto por aí uma série de vinhos com adesivos, plaquinhas e medalhas, se vangloriando de uma pontuação alta, geralmente de 90 pontos ou mais.

Apesar do vinho ser produzido no mundo há milênios, os sistemas de pontuação surgiram mais recentemente com o crescente surgimento de novos rótulos no mercado. Na década de 70, o hoje mais famoso crítico de vinhos do mundo, Robert Parker, patenteou seu sistema de avaliação onde os vinhos ganham notas que variam de 50 a 100 pontos. Isso facilitava muito para que os consumidores tivessem avaliações resumidas, no meio de tantos rótulos, de quais eram supostamente os melhores. Ficou mais fácil comprar vinho.

Hoje são diversos os veículos e críticos de vinho no mundo, alguns, claro, mais confiáveis do que outros. A proliferação de prêmios, notas, pontos e medalhas acaba banalizando a importância disso.

Vinho premiados com medalhas
As nossas dicas:

  • Procure fontes confiáveis! Alguns críticos tem reputação inquestionável. Alguns deles: Robert Parker, James Suckling, Jancis Robinson, Wine Enthusiast, Wine Spectator, Descorchados (só América do Sul), Guide Hachette (França), Decanter.
  • Nota não é tudo – alguns veículos/críticos favorecem um estilo específico. Siga aquele que tem um estilo mais próximo do seu. Como descobrir isso? Prove e veja se concorda com eles! 😉
  • Não ter pontuação alta não quer dizer nada: são dezenas de milhares de vinhos lançados todo ano. Obviamente a maioria não passa por avaliação, então não tenha medo de comprar o que não foi (ainda) avaliado por alguém.
  • Adoramos guias locais – sim, antes de olhar os críticos internacionais, gostamos muito de avaliar o que os guias de cada país ou região comentam sobre os vinhos. São os locais que conhecem melhor sobre o potencial da região. Procure o Guide Hachette para vinhos franceses, o Gambero Rosso para italianos, o Guia Penin para espanhóis, o Descorchados para sulamericanos. E por aí vai.

Na próxima quinta-feira, dia 22/08, teremos uma degustação na Porto di Vino Gávea cujo objetivo é provar vinhos pontuados por críticos diferentes e entender melhor como isso funciona. Você pode se inscrever clicando AQUI.

Resumindo, seguir os grandes críticos por aí é ótimo, mas o mais importante é beber o que se gosta! Menos regras, mais vinho. Saúde!