Receita de Gnocchi da Fortuna

Dia 29 é dia de Gnocchi da Fortuna, e a gente veio ajudar vocês a achar uma dica de receita e uma harmonização que combine com esse prato naturalmente italiano!

Dia 29 é dia de Gnocchi da Fortuna, e a gente veio ajudar vocês a achar uma dica de receita e uma harmonização que combine com esse prato naturalmente italiano! Mas você sabe de onde vem essa tradição?

A história conta que São Pantaleão, em certo dia 29 de dezembro, lá no século IV, vagava por um vilarejo da Itália. Esfomeado, bateu à porta de uma casa procurando um prato de comida quentinho. Mesmo sem ter muito o que comer, a família dividiu o jantar com o andarilho, e cada um teve direito a sete gnocchi. São Pantaleão comeu, agradeceu e foi embora. Depois da despedida, a família descobriu moedas de ouro sob o prato do visitante. Para a simpatia “dar certo”, um ritual precisa ser seguido: antes de comer, deve-se colocar uma nota de qualquer valor sob o prato e comer os sete primeiros gnocchi em pé. E não pode esquecer: ao terminar a refeição, a nota deve ser guardada até o próximo dia 29. Não custa tentar, não é?

Agora vamos à harmonização! Bom, tudo depende do molho que vai acompanhar o gnocchi. Nós escolhemos uma receita de gnocchi ao sugo, mais básica, então vamos de vinhos que vão acompanhar bem a acidez do molho de tomate.

A primeira escolha é o Torrequercie Sangiovese Syrah, um toscano. Esse rótulo é composto por 85% da principal uva da região, a Sangiovese, que costuma dar vinhos bem frescos e com taninos finos. O complemento com a Syrah (que passa 9 meses em barris de carvalho) dá a maciez que o vinho precisa para ficar mais redondinho. Adoramos!

Outra dica é nosso Rioja Taron Tempranillo, que estagia apenas em cubas de inox. Um vinho com médio corpo, frutado, que vai se dar muito bem com o molho sugo.

Finalmente, aqui vai a receita de gnocchi ao sugo – bom apetite e saúde!

Ingredientes:

  • 1 kg de batatas cozidas com a casca
  • 300 g de farinha de trigo
  • 1 ovo
  • parmesão ralado a gosto
  • 1 pitada de noz-moscada
  • sal a gosto
  • 5 kg de tomates italianos maduros
  • 3 cebolas
  • 3 colheres (sopa) de azeite
  • sal e pimenta-do-reino moída na hora a gosto

 

Modo de preparo:

  1. Para a massa, passe as batatas ainda quentes pelo espremedor. Não é necessário retirar a casca, pois ela ficará presa no espremedor. Coloque em uma tigela e deixe esfriar.
  2. Acrescente o ovo, metade da farinha, sal e a noz-moscada. Amasse bem e vá adicionando mais farinha até obter uma massa consistente.
  3. Pegue porções de massa e, em uma superfície enfarinhada, faça rolos da espessura de um dedo e corte-os em cubos de mais ou menos 1,5 cm.
  4. Cozinhe os nhoques, poucos por vez, em bastante água fervente com sal e um fio de óleo. Quando subirem à tona, retire-os com uma escumadeira e deposite-os em um escorredor.
  5. Em um refratário, intercale camadas de nhoque, molho e parmesão e leve ao forno quente para gratinar.
  6. Para o molho, leve uma panela grande com água ao fogo alto para ferver. Enquanto isso, lave os tomates e, com uma faca, corte um x na base de cada um. Prepare uma tigela com água e gelo.
  7. Assim que a água começar a ferver, mergulhe os tomates (aos poucos) e deixe cozinhar até a pele começar a soltar. Com uma escumadeira, transfira os tomates para a tigela com água e gelo – com o choque térmico fica mais fácil descascar. A partir do corte em x, puxe e descarte a pele. Transfira os tomates pelados para uma tigela e repita com o restante – reponha o gelo na tigela conforme for derretendo para manter a água bem fria.
  8. Descasque e pique fino as cebolas. Leve uma panela grande ao fogo médio. Quando aquecer, regue com o azeite, junte a cebola e tempere com uma pitada de sal e pimenta. Refogue por cerca de 15 minutos até dourar.
  9. Enquanto isso, corte os tomates ao meio e descarte as sementes. Bata os tomates em etapas no liquidificador (sem acrescentar água): para preparar um molho mais rústico, com pedaços, bata no modo pulsar para triturar; se preferir um molho tradicional mais fluido bata até ficar liso.
  10. Junte os tomates batidos à cebola refogada, tempere com sal e misture bem. Deixe cozinhar em fogo médio até começar a ferver, só então abaixe o fogo e deixe cozinhar por mais 1 hora e 30 minutos, mexendo de vez em quando, até o molho ficar encorpado. Prove e tempere com sal e pimenta-do-reino a gosto.
  11. Agora é só jogar o molho pronto no gnocchi e se deliciar com a massa!

Bom apetite e saúde!